COMO VOCÊ ESTÁ INSERIDO NO MUNDO?

Esta será nossa pergunta e questionamento "perene" para você neste blog.
Lembre-se que Você é sempre BEM VINDO aqui para se posicionar, opinar, enriquecer nossas postagens.
O mundo é mudança, portanto cada vez que vc mudar de foco e opinião, volte a nos comunicar...

Feliz Natal com nascimento Cristo em Cordel - 6 minutos

Bate o Sino - Luigi Bertolli

Aqui uma viagem de um Natal típico brasileiro se unindo a outros países, oferecido pelo Projeto 4 Cantos - Luigi Bertolli.

Como você pretende "Viver com Plenitude" em 2014?

Estes 2 vídeos, de aproximadamente 6/7 minutos cada, estão aqui selecionados para inspirar-nos a ousarmos mais em nossos projetos de "Vivermos com Plenitude", não apenas no ano que inicia, bem como no decorrer de toda a nossa vida.
Feliz Novo Ano e que o modo espetacular que NickVujicic encontrou e adotou para "inserir-se" no Universo, fazendo a diferença, nos inspire e fortaleça a adotarmos a sua coragem e audácia como forma de também marcarmos a nossa passagem nesse planetinha!
NICK VUJICIC
será destaque da nossa galeria de publicações catalogadas como "Personalidades inseridas no Universo". Mas enquanto isso, você já pode ir conhecendo esse personagem que utilizou seus limites para se fazer gigante!

CONCORRA PARA GANHAR PRÊMIOS !

VEJA COMO PARTICIPAR! Promoção válida somente para Agosto 2011. MinhasEconomias em parceria com a Editora Novatec, organizaram esta superpromoção. Sortearão dois livros da Editora Novatec: Pare de viver na corda bamba (Carlos Alberto Debastiani) e A Psicologia e o seu Dinheiro. http://blog.minhaseconomias.com.br/geral/sorteio-de-livros-novatec-no-minhaseconomias/ www.minhaseconomias.com.br Envie um único tweet com a frase: Quero participar da promoção dos livros da @novateceditora que o @minhaseconomias está sorteando! http://bit.ly/p80IQg Pronto! Você já está concorrendo! O sorteio acontecerá no dia 22 de agosto de 2011. A divulgação do sorteado será através do twitter do MinhasEconomias (@minhaseconomias) e através do Blog;

Seu cão pode ajudar pessoas - Como?

O Projeto Cão Amigo (Curitiba) lhe oferece as informações:
www.caoamigo.org.br
41-9944-7474 (Diana /Mariane)

A V I S O

Pretendemos, nos próximos dias, retirar dessa nossa página principal, praticamente todos os vídeos e anúncios que foram e ainda estão destacados aqui no decorrer de 2010, até o presente momento. Provavelmente, serão transferidos para uma publicação estilo - "Compilação Histórica" - que reuna todos eles, de modo que outros destaques ocupem os espaços...

"SIM, SENHOR" - assista este filme on line

Assista on line ao filme "Sim Senhor" - original "Yes Man" - 104 minutos, comédia. Sinopse: Jim Carrey volta à comédia no papel de Carl Allen, um homem que se recruta num programa de auto-ajuda baseado num único princípio: dizer “sim” para tudo e qualquer coisa. No começo ele fica maluco e isso vira sua vida de cabeça para baixo. Mas logo ele começa a perceber infinitas possibilidades. Aqui só o trailer.
Loading...

QUAL O SEU PONTO NESSE UNIVERSO?!

O filme abaixo retrata alguns aspectos importantes.
Em que ponto Você está - se situa - dentro do Universo?

Ele reflete aspectos significativos de onde estamos inseridos nesse imenso Universo. Como isso lhe toca

segunda-feira, 8 de março de 2010

estratégias de manipulação social?

Em discussão: Chomsky e as estratégias de manipulação

O lingüista estadunidense Noam Chomsky, que se define politicamente como“companheiro de viagem” da tradição anarquista, é considerado um dos maiores intelectuais da atualidade. Entre outros estudos, ele elaborou excelenteslivros e textos sobre o papel dos meios de comunicação no sistema capitalista. É dele a clássica frase de que “a propaganda representa para ademocracia aquilo que o cassetete significa para o estado totalitário”. No artigo' Armas silenciosas para guerras tranquilas', Chomsky lista as 10 estratégias de manipulação das elites, descritas a seguir:

1- A estratégica da distração.
O elemento primordial do controle social é a estratégia da distração queconsiste em desviar a atenção do público dos problemas importantes e dasmudanças decididas pelas elites políticas e econômicas, mediante a técnicado dilúvio ou inundações de contínuas distrações e de informaçõesinsignificantes. A estratégia da distração é igualmente indispensável para impedir ao públicode interessar-se pelos conhecimentos essenciais, na área da ciência, daeconomia, da psicologia, da neurobiologia e da cibernética. “Manter a atenção do público distraída, longe dos verdadeiros problemas sociais, cativada por temas sem importância real. Manter o público ocupado, ocupado, ocupado, sem nenhum tempo para pensar; de volta à granja como os outros animais ". Citação do texto “Armas silenciosas para guerras tranquilas”

2- Estratégia de criar problemas e em seguida oferecer soluções.
Este método também é chamado “problema-reação-solução”. Cria-se um problema, uma “situação” prevista para causar certa reação no público, a fim de que este seja o mandante das medidas que se deseja fazer aceitar. Por exemplo: deixar que se desenvolva ou se intensifique a violência urbana, ou organizar atentados sangrentos, a fim de que o público seja o mandante de leis de segurança e políticas em prejuízo da liberdade. Ou também: criar uma crise econômica para fazer aceitar como um mal necessário o retrocesso dos direitos sociais e o desmantelamento dos serviços públicos.

3- A estratégia da degradação.
Para fazer com que se aceite uma medida inaceitável, é suficiente aplicar progressivamente, em “degradado”, sobre uma duração de 10 anos. É dessa maneira que condições socioeconômicas radicalmente novas têm sido impostas durante os anos de 1980 a 1990. Desemprego em massa, precariedade, flexibilidade, salários que já não asseguram ingressos decentes, mudanças que teriam provocado uma revolução se tivessem sido aplicadas de forma brusca.

4- A estratégica do deferido.
Outra maneira de se fazer aceitar uma decisão impopular é a de apresentá-la como sendo “dolorosa e necessária”, obtendo a aceitação pública no momento para uma aplicação futura. É mais fácil aceitar um sacrifício futuro do que um sacrifício imediato. Primeiro, por que o esforço não é empregado imediatamente. Em seguida, por que o público, a massa, tem sempre a tendência a esperar ingenuamente que “tudo irá melhorar amanhã” e que o sacrifício exigido poderá ser evitado. Isto dá mais tempo ao público para se acostumar com a idéia de mudança e de aceitá-la com resignação quando chegue o momento.

5- Dirigir-se ao público como à crianças.
A maioria da publicidade dirigida ao grande público utiliza discurso, argumentos, personagens e entonação particularmente infantis, muitas vezes próximos à debilidade, como se o espectador fosse um menino ou um deficiente mental. Quanto mais se intente buscar enganar ao espectador, mais se tende a adotar um tom infantilizante. Por que? “Se você se dirige a uma pessoa como se ela tivesse a idade de 12 anos, então, em razão da sugestionabilidade, ela tenderá, com certa probabilidade, uma resposta ou reação também desprovida de um sentido critico como a de uma pessoa de 12 anos de idade. Ver “Armas silenciosas para guerras tranquilas”

6- Utilizar o aspecto emocional muito mais do que a reflexão.
Fazer uso do aspecto emocional é uma técnica clássica para causar um curto circuito na análise racional, e por fim ao sentido critico dos indivíduos.Além do mais, a utilização do registro emocional permite abrir a porta de acesso ao inconsciente para implantar ou enxertar idéias, desejos, medos etemores, compulsões, ou induzir comportamentos…

7- Manter o público na ignorância e na mediocridade.
Fazer com que o público seja incapaz de compreender as tecnologias e os métodos utilizados para seu controle e sua escravidão. “A qualidade da educação dada as classes sociais inferiores deve ser a mais pobre e medíocreo possível, de forma que a distância da ignorância que paira entre as classes inferiores às classes sociais superiores seja e permaneça impossível para o alcance das classes inferiores (ver “Armas silenciosaspara guerras tranquilas”)”.

8- Estimular que o público seja complacente com a mediocridade.
Estimular o público a achar “cool” o fato de ser estúpido, vulgar, inculto…

9- Reprimir a revolta, pela culpabilidade.
Fazer o indivíduo acreditar que é somente ele o culpado pela sua própria desgraça, por causa da insuficiência de sua inteligência, de suas capacidades, ou de seus esforços. Assim, ao invés de rebelar-se contra o sistema econômico, o individuo se auto-desvalida e culpa-se, o que gera um estado depressivo do qual um dos seus efeitos é a inibição da sua ação. E sem ação, não há transformação.

10- Conhecer melhor os indivíduos do que eles mesmos se conhecem.
No transcorrer dos últimos 50 anos, os avanços acelerados da ciência têm gerado crescente brecha entre os conhecimentos do público e aqueles apropriados e utilizados pelas elites dominantes. Graças à biologia, à neurobiologia e à psicologia aplicada, o “sistema” tem desfrutado de um conhecimento avançado do ser humano, tanto de forma física como psicologicamente. O sistema tem conseguido conhecer melhor o individuo comum do que ele mesmo conhece a si mesmo. Isto significa que, na maioria dos casos, o sistema exerce um controle maior e um grande poder sobre os indivíduos do que os indivíduos a si mesmos.

Recortado e colado de:
Nelson C. Silveira Filho
Biossíntese, Psicoterapia Somática (41) 9912 5545
Skype: nelson.c.silveira.
ncsilveira@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário